São Paulo busca empate no fim contra o Corinthians pelas quartas do sub-20

Nesta quarta-feira, São Paulo e Corinthians ficaram em um empate por 1 a 1, no Morumbi, no jogo de ida das quartas de final do Campeonato Brasileiro sub-20. O Timão abriu o placar com Nathan e o Tricolor deixou tudo igual com Weverson.

A partida de volta ainda não tem data e horário definidos. O clube paulista que avançar terá pela frente Flamengo ou Fluminense, que também se enfrentam pelas quartas. No primeiro jogo entre as duas equipes, o Rubro-Negro venceu por 3 a 0.

Corinthians saiu na frente, com Nathan, e São Paulo empatou com Weverson (Foto: Divulgação/São Paulo)

O primeiro tempo foi equilibrado e com poucas chances de gol para os dois lados. O São Paulo exigiu defesa do goleiro Guilherme em finalização de Vitinho de fora da área e Roni quase marcou para o Corinthians depois de desvio de cabeça de Raul.

Aos 42 minutos, o Timão abriu o placar no Morumbi. Depois de falta cobrada pela intermediária direita, Nathan subiu mais alto do que a zaga e testou no canto esquerdo do goleiro Thiago Couto. Foi o sétimo gol do centroavante na competição.

Na segunda etapa, Rodrigo Nestor entrou no São Paulo e a equipe tornou-se mais perigosa. O meio-campista bateu falta e Guilherme fez a defesa no canto esquerdo. Na sobra, Galeano mandou para fora e desperdiçou grande oportunidade.

Aos 40 minutos, Guilherme, que vinha fazendo grande partida, cometeu uma falha que custou o gol de empate do São Paulo. Weverton fez o cruzamento pela esquerda, a bola desviou em Igor e passou por baixo das pernas do goleiro do Corinthians.

Atlético-MG sai na frente no confronto com o Vasco: 

Também nesta quarta-feira, o Atlético-MG derrotou o Vasco por 1 a 0, em Belo Horizonte, na partida de ida das quartas de final do Campeonato Brasileiro sub-20. O único gol da partida foi marcado por Matheus Santos, após passe de Giovane. O segundo duelo entre as duas equipes acontecerá na próxima quinta-feira, às 14h30, em São Januário.

O vencedor do confronto enfrentará quem avançar do embate entre Cruzeiro e Palmeiras. A primeira partida entre as duas equipes acontece neste domingo, às 14h00, em Belo Horizonte.

O post São Paulo busca empate no fim contra o Corinthians pelas quartas do sub-20 apareceu primeiro em Gazeta Esportiva.

Ler artigo completo
Fonte: Gazeta Esportiva

São Paulo segue preparação para encarar o Galo; Toró trabalha em campo

O São Paulo segue se preparando para o seu próximo compromisso no Campeonato Brasileiro. Nesta quarta-feira, o técnico Fernando Diniz comandou o segundo treinamento da semana e contou com a presença de Toró no gramado. Em contrapartida, Daniel Alves e Juanfran novamente trabalharam nas dependências internas do CT da Barra Funda.

Toró está em fase inicial de transição para o gramado. O jovem atacante sofreu um estiramento na coxa esquerda contra o Goiás e desde então vem sendo desfalque. Nesta quarta, ele participou do aquecimento junto com o grupo e posteriormente treinou separado, acompanhado de um dos preparadores físicos do São Paulo.

São Paulo terá cinco dias de preparação antes de enfrentar o Atlético-MG (Foto: Marcelo Baseggio)

Assim como na última terça, Daniel Alves e Juanfran novamente trabalharam nas dependências internas do CT. Como terá de cumprir suspensão automática contra o Atlético-MG, o capitão da Seleção Brasileira pediu à comissão técnica para fazer um fortalecimento muscular nesta semana, já de olho no clássico da próxima quarta-feira, contra o Palmeiras, no Allianz Parque.

Juanfran, por sua vez, se recupera de uma contratura muscular na coxa esquerda e trabalha no Reffis. Sendo assim, Igor Vinícius surge como favorito para assumir a lateral direita contra o Atlético-MG, no Morumbi, em duelo válido pela 28ª rodada do Campeonato Brasileiro.

Tentando dar cada vez mais a sua cara à equipe, Fernando Diniz permitiu que a imprensa acompanhasse apenas o aquecimento do treinamento desta quarta-feira. Até onde os jornalistas puderam acompanhar, os jogadores participaram de circuitos com bola e também de uma atividade que visava aprimorar o sistema defensivo e ofensivo através de cruzamentos que tinham de ser completados para o gol.

A provável escalação do São Paulo para o confronto com o Atlético-MG, que marcará o reencontro de Vagner Mancini com seu ex-clube, deverá ser composta por Tiago Volpi; Igor Vinícius, Bruno Alves, Arboleda e Reinaldo; Tchê Tchê; Antony, Hernanes, Igor Gomes e Vitor Bueno (Liziero); Pato.

O post São Paulo segue preparação para encarar o Galo; Toró trabalha em campo apareceu primeiro em Gazeta Esportiva.

Ler artigo completo
Fonte: Gazeta Esportiva

Vitor Bueno afirma que Diniz admira jogadores que têm gosto pela bola

Vitor Bueno atuou nas seis partidas comandas por Fernando Diniz (Foto: Rubens Chiri/São Paulo)

Fernando Diniz ainda não completou seu primeiro mês como técnico do São Paulo, mas busca diariamente implementar sua filosofia de jogo no clube. Com muita posse de bola e trocas de passes, o time vai ganhando a cara do treinador.

Em entrevista exclusiva à Gazeta Esportiva, Vitor Bueno afirmou que Diniz preza por jogadores que tenham gosto pela bola e pela proposição do jogo. O meia acredita que suas características se encaixam no modelo do técnico.

“Eu acho que o meu estilo se encaixa naquilo que o professor pede. Ele (Diniz) gosta de jogadores técnicos, que gostam de ter a bola, que buscam fazer tabela, propor o jogo, jogar para frente… Temos vários jogadores no grupo que se encaixam nesse estilo”, avaliou o jogador.

Apesar de Diniz ser conhecido por suas equipes ofensivas, Vitor Bueno faz questão de pontuar um pedido tático que o técnico faz aos meias e atacantes que atuam pelas beiradas do campo.

“Tem que marcar e acompanhar o lateral até o final, é uma coisa que ele sempre pede para a gente”, completou.

Vitor Bueno assinou contrato de empréstimo com o São Paulo até o fim de 2020. O meia pertence ao Santos. Até o momento, o jogador tem 19 jogos com a camisa do Tricolor, com dois gols marcados. O camisa 12 atuou em todas as partidas da equipe desde que Diniz tornou-se o treinador, sendo duas como titular e quatro entrando no segundo tempo.

Vitor Bueno briga por uma vaga entre os titulares para a próxima partida do São Paulo pelo Brasileirão, contra o Atlético-MG, no domingo, às 16h, no Morumbi. No momento, o Tricolor é o quarto colocado da competição, com 46 pontos conquistados.

O post Vitor Bueno afirma que Diniz admira jogadores que têm gosto pela bola apareceu primeiro em Gazeta Esportiva.

Ler artigo completo
Fonte: Gazeta Esportiva

Relembre todos os confrontos entre brasileiros pela semifinal da Libertadores

Nesta quarta-feira, às 21h30 (de Brasília), Flamengo e Grêmio se enfrentam no Maracanã, em confronto decisivo pela semifinal da Copa Libertadores da América. O duelo não é o primeiro entre clubes brasileiros na disputa por uma vaga na decisão do torneio continental. Antes deles, Palmeiras, Corinthians, São Paulo, Santos, Botafogo, Cruzeiro e Internacional também tiveram que encarar um compatriota para chegar à desejada final.

Em 1963, Santos e Botafogo duelaram para saber quem iria enfrentar o Boca Juniors na última fase antes de levantar a taça. Com um empate por 1 a 1 em São Paulo e uma goleada por 4 a 0 no Rio de Janeiro, com direito a três gols de Pelé, o Peixe acabou avançando e, posteriormente, vencendo o Boca Juniors para conquistar a Libertadores pela segunda vez.

Pelé e Garrincha se enfrentaram pela Libertadores de 1963 (Foto: Reprodução/Site oficial do Santos)

No ano de 1977, a semifinal era disputada por meio de um triangular. Assim, Cruzeiro, Internacional e Portuguesa, da Colômbia, formaram o Grupo B. Com um empate e uma vitória diante do Colorado, a Raposa se classificou, mas acabou perdendo para o Boca Juniors na final. No mesmo formato, Grêmio e Flamengo se enfrentaram em 1984, com a Universidad de Los Andes completando a chave. O Tricolor levou a melhor na partida de desempate e avançou. Porém, os gaúchos foram derrotados para o Independiente na decisão.

O maior dos confrontos verde-amarelos pela semi da Libertadores ocorreu em 2000. Corinthians e Palmeiras se encararam em busca da vaga na grande final. O Timão venceu a primeira partida por 4 a 3, enquanto o Verdão triunfou na segunda pelo placar de 3 a 2, levando a decisão para os pênaltis. Na última cobrança, Marcos defendeu o chute de Marcelinho Carioca e garantiu o alviverde na próxima fase, também vencida pelo Boca Juniors.

Marcos garantiu a classificação palmeirense diante do Timão em 2000(Foto: Acervo/Gazeta Press)

Sete anos depois, o Grêmio contou com um gol fora de casa no segundo jogo para eliminar o Santos na semifinal do torneio continental e se tornar mais um time a ser derrotado para os Xeneizes na decisão. Em 2009, o Tricolor Gaúcho acabou caindo para o Cruzeiro, que foi mais uma vítima de argentinos na final, dessa vez contra o Estudiantes.

No ano seguinte, o São Paulo, que havia perdido por 1 a 0 para o Internacional no Beira-Rio, até conseguiu vencer no Morumbi. Contudo, o critério do gol qualificado deu o triunfo ao Colorado, que depois bateu o Chivas Guadalajara e se sagrou bicampeão da Libertadores.

Por fim, em 2012, o Corinthians foi eficiente para segurar o Santos de Neymar, Ganso e companhia. O Timão, na época comandado por Tite, venceu fora de casa e empatou no Pacaembu, credenciando-se para disputar a final da competição pela primeira vez em sua história. Na decisão, o alvinegro derrotou o Boca Juniors e conquistou o título inédito.

O post Relembre todos os confrontos entre brasileiros pela semifinal da Libertadores apareceu primeiro em Gazeta Esportiva.

Ler artigo completo
Fonte: Gazeta Esportiva

Diniz busca acostumar São Paulo a atuar sem centroavante

O São Paulo tem sofrido frequentemente com desfalques por conta de lesões desde o início do ano. Pablo, centroavante titular da equipe, é um dos jogadores mais prejudicados por problemas físicos. As baixas constantes e o modelo de jogo proposto por Fernando Diniz fazem com que o treinador busque encontrar uma fórmula para o Tricolor atuar sem uma referência de área.

Na realidade, o técnico não aparenta estar tão preocupado com a ausência de um centroavante. Em duas ocasiões, Diniz já elencou motivos para a equipe não precisar atuar com um camisa 9. Após a partida contra o Cruzeiro, na qual o São Paulo teve raras chances de marcar, o treinador afirmou que a presença de um homem de área pouco agregaria no desempenho ofensivo do time.

“Se o Pablo está jogando junto com Pato você ganha mais nesse sentido. Mas não é só se ter o Pablo na área não adiantaria muita coisa. Depois tivemos volume com cruzamentos, mas para ganhar da zaga do Cruzeiro é difícil, como ganhar da nossa também. O gol do Cruzeiro saiu porque nossa defesa estava desmontada. Você faz o gol não só por ter jogador de referência, mas sim pelo número de jogadores dentro da área, encurta o campo para pegar a segunda bola. Se não faz o gol no primeiro tempo. Na parte final fizemos isso. Teve chance de finalização com Reinaldo, Igor. A bola não entra de primeira, mas se tem volume de jogo pelos lados do campo e bastante gente no campo de ataque aumenta a chance de finalizar em gol”, ponderou o treinador.

Na ausência de Pablo, Diniz tem escalado Pato como centroavante (Foto: Rubens Chiri/São Paulo)

O assunto voltou a entrar em pauta após a vitória magra do São Paulo sobre o Avaí, no último domingo. Alexandre Pato foi o atacante posicionado como referência no sistema ofensivo e teve desempenho abaixo do esperado. Dessa vez, Diniz pontuou que um centroavante em campo não necessariamente significa mais gols marcados.

“Acho que no jogo de hoje não vi como problema, tivemos chance de gol, sair na cara do goleiro. Hoje, se você tem uma referência, pode até ajudar, mas não acho que é necessário para você marcar gols. Em alguns sistemas é obrigatório. Na nossa forma de jogar não. Se o Pato faz os gols a gente contaria outra história, foi circunstancial hoje, Pato jogou flutuando. A gente confia nele e sabe que ele pode reverter, que as bolas podem começar a entrar a qualquer momento”, avaliou o técnico.

Pablo recupera-se de lesão no adutor da coxa direita e deve permanecer fora dos gramados por, no mínimo, mais uma rodada. Diniz tem à sua disposição Raniel, porém o centroavante não teve muito espaço para mostrar seu futebol sob o comando do treinador. O jogador esteve disponível nas duas últimas partidas e, depois de não sair do banco contra o Cruzeiro, entrou em campo apenas aos 42 minutos da segunda etapa no confronto contra o Avaí.

A escalação do São Paulo para a próxima partida é uma incógnita. O time recebe o Atlético-MG, no domingo, às 16h, no Morumbi. Os desfalques certos certos para o jogo são Daniel Alves e Luan, suspensos pelo terceiro cartão amarelo. No momento, o Tricolor é o quarto colocado do Campeonato Brasileiro, com 46 pontos somados.

O post Diniz busca acostumar São Paulo a atuar sem centroavante apareceu primeiro em Gazeta Esportiva.

Ler artigo completo
Fonte: Gazeta Esportiva

Vitor Bueno atribui evolução técnica no São Paulo à sequência de jogos

Vitor Bueno atuou por 90 minutos na partida contra o Avaí (Foto: Rubens Chiri/São Paulo)

O São Paulo ultrapassou o Corinthians e voltou ao G4 do Campeonato Brasileiro depois de derrotar o Avaí, no último domingo. O time soma três vitórias e 100% de aproveitamento em jogos em casa sob o comando de Fernando Diniz. A chegada do treinador ao Tricolor fez com que alguns atletas ganhassem mais espaço e minutos em campo. Dentre eles, está Vitor Bueno.

O meia jogou em todos os jogos com Diniz no comando, sendo dois como titular e quatro entrando no segundo tempo. Em entrevista exclusiva à Gazeta Esportiva, Vitor Bueno diz acreditar que a boa fase que vive no São Paulo é resultado do maior número de oportunidades que vem recebendo no clube.

“Eu trabalhei muito para chegar nesse momento, era a sequência que queria. Antes, vinha entrando e jogando 15, 20 minutos, e assim é difícil para o jogador mostrar seu futebol. Acredito que você precisa de uns cinco ou seis jogos partidas para mostrar o seu melhor. Estou encontrando novamente o meu bom futebol . Junto com o professor e trabalhando sua filosofia diária, o time vai subindo cada vez mais”, afirmou o meia.

Vitor Bueno tem a consciência de que pode evoluir ainda mais com a camisa do São Paulo. Para isso, o meia sabe que precisa balançar mais as redes.

“Eu penso jogo a jogo, claro que o resultado ajuda quando você ganha. Estou buscando mais o gol, espero voltar a fazer gol de novo o quanto antes, porque sempre ajuda. Vejo um saldo positivo, estou bem satisfeito com meu desempenho, mas sei que posso melhorar”, completou.

O meia assinou contrato de empréstimo com o São Paulo até o fim de 2020. O atleta pertence ao Santos. Até o momento, o jogador tem 19 jogos com a camisa do Tricolor, com dois gols marcados.

Vitor Bueno briga por uma vaga entre os titulares para a próxima partida do São Paulo pelo Brasileirão, contra o Atlético-MG, no domingo, às 16h, no Morumbi. No momento, o Tricolor é o quarto colocado da competição, com 46 pontos conquistados.

 

 

O post Vitor Bueno atribui evolução técnica no São Paulo à sequência de jogos apareceu primeiro em Gazeta Esportiva.

Ler artigo completo
Fonte: Gazeta Esportiva