Fluminense para em retranca chilena e empata sem gols no Maracanã

Na estreia das duas equipes na Copa Sul-Americana, o Fluminense empatou sem gols com o Antofagasta, do Chile, em partida disputada na noite desta terça-feira, no Maracanã.

Agora, os dois times voltam a se enfrentar no dia 21 de março, no Chile, e o Fluminense precisa de um empate com gols ou uma vitória simples para se classificar para a segunda fase da competição.

Sem poder contar com Paulo Henrique Ganso, ainda sem condições de disputar o torneio, o Fluminense demorou a engrenar na partida. A falta de velocidade da equipe favoreceu o Antofagasta que veio armado apenas para se defender e ainda contou com o goleiro Hurtado em noite muito feliz.

Os tricolores ainda desperdiçaram chances importantes no segundo tempo e o resultado acabou sendo justo porque o Tricolor, apesar do espírito ofensivo, não mostrou competência para conseguir um resultado melhor.

Fluminense não passou de um empate na estreia da Sul-Americana (Foto: Carl de Souza/AFP)

O jogo – Os dois times começaram a partida em ritmo lento e, apesar de ser o mandante, o Fluminense não parecia ter pressa em atacar, tocando a bola para os lados e esperando espaços na defesa adversária. O primeiro momento de perigo foi criado pelo Antofagasta. Após cobrança de escanteio, o zagueiro Buruaga cabeceou com perigo.

O Tricolor das Laranjeiras chegou, pela primeira vez, com perigo aos sete minutos, mas o goleiro Hurtado conseguiu cortar o cruzamento na sua área.

A partir dos 15 minutos, o time chileno decidiu se fechar na defesa e o Fluminense, no seu estilo característico, passou a tocar a bola enquanto buscava a penetração na defesa da equipe visitante.

Só aos 26 minutos é que o goleiro do Antofagasta fez a primeira defesa, segurando um chute de Luciano, da entrada da área. O Fluminense tinha mais de 70% de posse de bola, mas faltava inspiração para criar jogadas objetivas de ataque.

O lateral-direito Gilberto era o mais acionado pela equipe dirigida por Fernando Diniz, mas seus cruzamentos eram bloqueados pela defesa do Antofagasta.

A equipe do Chile só voltou a incomodar aos 31 minutos em chute de Collao que desviou na zaga e saiu para escanteio. O jogo ficou mais ríspido com as duas equipes abusando de entradas mais duras que exigiram a intervenção do árbitro para acalmar os ânimos.

Aos 35 minutos, o Fluminense criou a melhor chance. Caio Henrique bateu falta da esquerda e Matheus Ferraz subiu mais alto do que a zaga e desviou de cabeça, mas Hurtado fez grande defesa, evitando o gol da equipe carioca.

O lance animou o Fluminense e, aos 39 minutos, Gilberto cabeceou na trave esquerda de Hurtado. Na jogada seguinte, Yony González dividiu com o goleiro Hurtado na pequena área e os jogadores tricolores pediram a marcação de pênalti, mas o árbitro mandou o jogo seguir.

Aos 44 minutos, Hurtado voltou a brilhar ao defender uma forte cabeçada de Yony González. O Fluminense voltou para o segundo tempo com a mesma equipe e, logo aos dois minutos, desperdiçou ótima chance para marcar. Yony González chutou com o gol vazio, mas o goleiro Hurtado se recuperou e fez grande defesa, calando o grito da torcida tricolor.

O Antofagasta respondeu aos cinco minutos com chute forte de Collao e boa defesa de Rodolfo. O jogo ficou dinâmico e aos nove minutos, Matheus Ferraz ganhou pelo alto e assustou o goleiro Hurtado. O time dirigido por Fernando Diniz seguia mais agressivo e, aos 16 minutos, livre na pequena área, Everaldo cabeceou para fora.

A torcida já mostrava impaciência com a incapacidade demonstrada pelo Fluminense para conseguir furar a retranca armada pelo time chileno.

O técnico Fernando Diniz trocou Bruno Silva e Danielzinho por Marquinhos Calazans e Dodi numa tentativa de aumentar o ritmo da equipe tricolor. E aos 30 minutos, o goleiro Hurtado voltou a aparecer bem em conclusão de Marquinhos Calazans que entrou na lateral esquerda, para permitir que Caio Henrique voltasse ao meio-campo.

O treinador da equipe andina promoveu a entrada de Eduard Bello, considerado o craque do time, e que esteve afastado por lesão. Nos minutos finais do jogo, o Antofagasta recuou para defender o resultado, mantendo apenas Bello mais avançado, enquanto o Fluminense seguia martelando em busca do primeiro gol.

Nos acréscimos, os atletas ainda se envolveram em grande confusão depois que Luciano recebeu falta e foi tirar satisfação com os adversários. No último momento de emoção, Matheus Ferraz cabeceou e Hurtado fez outra grande defesa, mantendo o zero no placar.

FICHA TÉCNICA
FLUMINENSE 0 x 0 ANTOFAGASTA-CHI

Data: 26/03/2019
Local: Maracanã
Horário: 21h30min
Público: 9.109 pagantes
Árbitro: Arnaldo Samaniego(Paraguai)
Assistentes: Eduardo Cardozo e Juan Zorrilla (Paraguai)
Cartão Amarelo: Everaldo(Flu); Rojas, Felipe Flores e Balboa( Anto)

FLUMINENSE: Rodolfo, Gilberto, Digão, Matheus Ferraz e Caio Henrique; Airton, Bruno Silva(Marquinhos Calazans) e Danielzinho(Dodi); Luciano, Everaldo e Yony González(Marcos Paulo)
Técnico: Fernando Diniz

ANTOFOGASTA: Hurtado, Fierro, Delfino , Asta-Buruaga e Penailillo; Sandoval, Rojas, Collao(Sepúlveda) e Jason Flores(Eduard Bello); Fellipe Flores e Figueroa( Adrián Balboa)
Técnico: Gerardo Amelli

O post Fluminense para em retranca chilena e empata sem gols no Maracanã apareceu primeiro em Gazeta Esportiva.

Ler artigo completo
Fonte: Gazeta Esportiva

Melgar avança mesmo com derrota e vai para o grupo do Palmeiras

O Palmeiras conheceu mais um adversário da fase de grupos da Copa Libertadores na noite desta terça-feira. Trata-se do peruano Melgar, que perdeu por 2 a 1 para o Caracas, na Venezuela, pelo jogo de volta da terceira fase preliminar da competição continental.

O Melgar se classificou graças ao critério do gol fora de casa, uma vez que havia vencido o jogo de ida, em Arequipa, por 2 a 0. O Caracas levava a decisão para os pênaltis até os 44 minutos do segundo tempo, quando o centroavante Bernardo Cuesta balançou as redes venezuelanas.

Em termos de logística, o Palmeiras pode comemorar a classificação do Melgar, já que uma viagem para a capital venezuelana seria muito mais desgastante – Caracas fica a mais de 6 mil km de São Paulo, cerca de 2.700 km mais longe do que Arequipa.

A primeira rodada do Grupo F acontece já na semana que vem. O Melgar visita o argentino San Lorenzo na próxima terça-feira, às 19h15 (de Brasília). No dia seguinte, às 21h30, o Verdão encara o Junior Barranquilla, na Colômbia.

O peruano Melgar se classificou de forma emocionante na noite desta terça-feira (Foto: Ronaldo Schemidt/AFP)

O primeiro tempo foi de um time só. Desde o primeiro minuto, o Caracas foi o único a criar chances de gol. A começar por Carlos Espinoza, que recebeu lançamento e saiu na cara do goleiro. O centroavante, porém, pegou mal na bola e mandou por cima do gol.

Pouco depois, após cobrança de escanteio, a bola ficou “viva” na pequena área, mas a zaga tirou em cima da linha. Aos 30 minutos, em boa jogada que começou na esquerda, a bola atravessou a área do Melgar e encontrou Eduardo Ferreira livre de marcação. O lateral bateu cruzado e tirou tinta da trave.

De tanto insistir, o time venezuelano enfim abriu o placar. Aos 45, Ferreira recebeu na direita da área e  bateu cruzado. O chute rasteiro não saiu forte, mas o goleiro peruano Carlos Caceda aceitou e não evitou o gol do Caracas.

O Melgar voltou do intervalo mais agressivo e levou algum perigo nos primeiros minutos da etapa complementar. Aos 9, o time peruano desperdiçou chance de empatar em cobrança de falta indireta dentro da área do Caracas, após recuo ao goleiro.

Como castigo, os mandantes ampliaram a vantagem logo em seguida. Aos 13 minutos, Ricardo Martins levantou na área, e Richard Celis, livre de marcação, dominou e bateu forte de esquerda, sem chances de defesa para Caceda.

Nos minutos finais, o Caracas perdeu fôlego ofensivo e não conseguiu mais ameaçar a meta peruana. E o Melgar se aproveitou disso para marcar o gol da classificação. Aos 44 minutos, após cruzamento na área, a bola sobrou para Cuesta, que girou e bateu de primeira, eliminando de forma amarga o time da casa.

O post Melgar avança mesmo com derrota e vai para o grupo do Palmeiras apareceu primeiro em Gazeta Esportiva.

Ler artigo completo
Fonte: Gazeta Esportiva

Grêmio recusa oferta do Changchun Yatai pelo atacante André

Grêmio recusou oferta dos chineses pelo atacante André (Foto: Lucas Uebel/Grêmio)

A direção do Grêmio recebeu nesta terça uma proposta do Changchun Yatai, da China pelo centroavante André. Os valores oferecidos ao clube gaúcho não agradaram.

Os dirigentes exigiram uma quantia maior para liberar o atacante, porém os chineses não aceitaram aumentar o valor. Atualmente André tem a concorrência de Felipe Vizeu e Diego Tardelli que chegou recentemente para a equipe gremista.

Contratado em 2018, o centroavante não conseguiu deslanchar na Arena. Em 33 jogos, André fez quatro gols e ainda foi desbancado por Jael na temporada passada.

O post Grêmio recusa oferta do Changchun Yatai pelo atacante André apareceu primeiro em Gazeta Esportiva.

Ler artigo completo
Fonte: Gazeta Esportiva

Classificação do River teve “torcida” barulhenta e silêncio do Santos

Digerentes do River Plate-URU comemoram a classificação (Foto: Djalma Vassão/Gazeta Press)

O River Plate-URU contou com a sua “torcida” para empatar com o Santos em 1 a 1 na noite desta terça-feira, no Pacaembu, e avançar para a segunda fase da Copa Sul-Americana.

Os dirigentes do clube uruguaio ficaram em uma arquibancada e gritaram muito durante todo o tempo, aproveitando a ausência do público santista por determinação da Conmebol. A delegação do Peixe se posicionou em uma cabine fechada, onde não se podia ouvir.

“Conversei com a assessoria de imprensa e eles (do Santos) estavam presos na cabine, rivais do River abaixo. Estavam dentro da sala e não tinha como apoiar. Mas o clima de treino não poderia passar pela nossa cabeça, entramos buscando a vitória, sabendo que era jogo importante. Com nossa torcida, teria apoio, mas inspiração tinha que vir de nós e não da torcida”, disse Jean Mota, em entrevista coletiva.

Após o apito final, os jogadores do banco e a comissão técnica do River invadiram o gramado como em um título. Eles posaram para foto em campo em uma grande comemoração.

Eliminado da Sul-Americana, o Santos voltará a campo para enfrentar o Oeste, sábado, novamente no Pacaembu, pela nona rodada do Campeonato Paulista.

O post Classificação do River teve “torcida” barulhenta e silêncio do Santos apareceu primeiro em Gazeta Esportiva.

Ler artigo completo
Fonte: Gazeta Esportiva

Sánchez vê “fracasso” do Santos e fala em “tirar gosto amargo”

Carlos Sánchez analisa eliminação do Santos (Foto: Fernando Dantas/Gazeta Press)

Carlos Sánchez foi o único jogador do Santos a parar na zona mista para conceder entrevista após a eliminação na primeira fase da Sul-Americana para o River Plate-URU nesta terça-feira, no Pacaembu.

O meia do Peixe viu a saída da competição como “fracasso” e pediu para o elenco “tirar o gosto amargo”.

“Triste por como se deu o jogo, nunca pudemos encontrar o caminho. Nos esforçamos, mas não é só isso, temos que encontrar as melhores opções e não conseguimos dessa vez. Fizeram o trabalho e o gol numa chance só. É um fracasso, eu tinha muita ilusão de chegar longe, mas há que seguir. É um golpe duro e temos que nos recuperar. Agora estamos meio golpeados, mas sábado temos outro jogo com a nossa torcida. Peço desculpa porque foi um fracasso”, disse Sánchez.

“Tentamos virar, não conseguimos e por isso fomos eliminados. Temos de melhorar e somos conscientes de que podemos dar mais. Temos que tirar esse gosto amargo. Não temos que ter desculpas. Torcida dá um plus diferente, mas, bom, hoje vamos tristes pelo ocorrido, queríamos passar e futebol tem dessas”, completou.

O Santos voltará a campo para enfrentar o Oeste no sábado, novamente no Pacaembu, pela nona rodada do Campeonato Paulista.

O post Sánchez vê “fracasso” do Santos e fala em “tirar gosto amargo” apareceu primeiro em Gazeta Esportiva.

Ler artigo completo
Fonte: Gazeta Esportiva

Peres vê eliminação do Santos como “acidente” e reclama de “roubo”

Presidente do Santos vê eliminação como acidente (Foto: Ivan Stori/SFC)

O presidente do Santos, José Carlos Peres, viu a eliminação da Copa Sul-Americana para o River Plate-URU nesta terça-feira como um “acidente”.

Peres ainda reclamou de “roubo” na ida, em Montevidéu, quando Copete teve um gol legal anulado. Depois do 0 a 0 na ida, o River avançou com o 1 a 1 em São Paulo e o gol qualificado.

“Contávamos com a classificação, não ocorreu. Tivemos 80% posse de bola, mas às vezes o futebol contempla quem faz o antijogo e por isso o futebol está assim”, disse o presidente.

“Não é vexame, é acidente. Tivemos gol roubado, gol legítimo, fomos furtados. Até os repórteres consideraram legítimo. E acho que perdemos lá, aqui eles se trancaram, não tivemos torcida. A nossa fez o que fez contra o Independiente, perdemos e não tivemos torcida. Torcida é 12º jogador e talvez dos 12, o mais importante, movimenta, agita, ela realmente pressiona. Jogamos sem torcida, teve um gol numa única escapada e a gente teve apenas um gol e eles se classificaram”, completou.

O presidente valorizou o “Projeto Sampaoli” e minimizou a ausência logo no início da Sul-Americana. O Alvinegro terá Campeonato Paulista, Campeonato Brasileiro e Copa do Brasil pela frente.

“Competição importante é Copa do Brasil, premia e dá muita visibilidade, Libertadores também e não é o caso da Sul-Americana. Não há crise, temos duas competições fortes e principal meta é o Campeonato Brasileiro. Outros times grandes de São Paulo passaram por isso, agora é levantar a cabeça. Nosso Projeto Sampaoli continua, firme, vamos reforçar mais a equipe para enfrentar as duas competições de cabeça erguida”, concluiu.

O post Peres vê eliminação do Santos como “acidente” e reclama de “roubo” apareceu primeiro em Gazeta Esportiva.

Ler artigo completo
Fonte: Gazeta Esportiva

Presidente do Santos dá novo prazo para pagar Felipe Jonatan e vê Jorge “encaminhado”

Santos promete pagar por Felipe Jonatan até sexta (Ivan Storti)

O presidente do Santos promete pagar os R$ 6 milhões da multa rescisória de Felipe Jonatan ao Ceará até a próxima sexta-feira. O lateral-esquerdo já treina pelo Peixe há uma semana.

“Santos não dá calote em ninguém. Santos honra seus compromissos e pagará até sexta. Prazo do Felipe Jonatan é até sexta-feira, mas acredito que até amanhã… Se coloque no lugar do Ceará, pagamos pela multa e jogador precisa ir para assinar a rescisão. Vamos pagar”, disse Peres.

“Não está combinado (o prazo com o Ceará) pois pagamos pela multa e assim não há data, tem que efetuar para encerrar a negociação. Felipe faz exercícios físicos (no CT) e foi autorizado a fazer isso, Ceará sabe. Já existe contrato pronto e agora é encerrar a situação”, completou.

O Ceará, em contrapartida, notificou o Santos e esperava pelo pagamento até a noite desta terça. Com a demora, o Vozão pensa em acionar o Peixe na Justiça.

E, diferentemente da versão do presidente, Felipe Jonatan treina normalmente com bola e, inclusive, treinou como titular antes do clássico contra o Palmeiras.

Jorge

Sem dar maiores detalhes, o presidente vê a contratação de Jorge por empréstimo junto ao Monaco-FRA perto de ser concretizada.

“É uma de nossas metas, não foi contratado, mas pode acontecer. Estamos trabalhando, está encaminhado (Jorge)”, afirmou o presidente.

De acordo com a apuração da Gazeta Esportiva. o Santos espera uma assinatura de um dos diretores Monaco para oficializar a contratação por empréstimo até dezembro.

O post Presidente do Santos dá novo prazo para pagar Felipe Jonatan e vê Jorge “encaminhado” apareceu primeiro em Gazeta Esportiva.

Ler artigo completo
Fonte: Gazeta Esportiva

Sampaoli diz que eliminação não pode mudar estilo de jogo do Santos

O técnico Jorge Sampaoli disse que a eliminação do Santos para o River Plate-URU na Sul-Americana não pode mudar o estilo de jogo do time.

Depois de desperdiçar várias chances e empataram por 0 a 0 em Montevidéu, o Peixe esbarrou na retranca dos uruguaios, só reagiu no fim e ficou no 1 a 1, eliminado pelo gol fora de casa.

“Eliminação incomoda, mas isso continua. Pensávamos em passar, mas defendemos uma ideia clara de jogo e fomos eliminados por uma equipe que tentou nos anular. Temos que ratificar a ideia, sabemos que um estilo não vai acabar por uma eliminação. Temos que pensar no futuro e seguir crescendo como grupo, brindando o futebol que demos ao torcedor até agora”, disse Sampaoli, em entrevista coletiva.

Sampaoli afirma que o Alvinegro precisa melhorar coletivamente para sobrepor dias de atuações individuais ruins.

“Futebol é eliminar rivais com passe ou drible. Estamos insistindo nas duas coisas e temos que melhorar. Alguns não estarão no alto rendimento e às vezes sim. Quando isso ocorre, precisamos de alternativas para melhorar coletivamente”, afirmou.

A análise da partida era tratar de romper a barreira que o oponente usou com muitos jogadores perto da área. Não encontramos os caminhos, com o passar do tempo potencializar plano de jogo e nos neutralizaram um pouco. Se não se abre (o placar rápido)…. Eliminação tem mais a ver com o Uruguai do que aqui. Rivais ganham com um único chute e isso ocorreu com a gente. Se não fazíamos isso rápido, pressionar e fazer o gol, faltou dinâmica de outros jogos para quebrar esse tipo de defesa”, concluiu.

O Santos voltará a campo para enfrentar o Oeste no sábado, novamente no Pacaembu, pela nona rodada do Campeonato Paulista.

O post Sampaoli diz que eliminação não pode mudar estilo de jogo do Santos apareceu primeiro em Gazeta Esportiva.

Ler artigo completo
Fonte: Gazeta Esportiva

São José supera Vasco em casa embalado pela torcida

No Ginásio Linneu Moura, o São José venceu o Vasco da Gama por 82 a 68, na noite desta terça-feira. O resultado ajuda o time paulista na busca pelo mando de quadra nos playoffs, enquanto que o Cruzmaltino continua fora da zona de classificação. Com muita pressão da torcida, o Vasco não conseguiu fazer frente ao São José, que foi superior durante quase todo o jogo.

Torcida do São José ferveu o ginásio durante a partida(Foto: Divulgação/São José)

O primeiro quarto foi de altos e baixos para ambos os times. O vasco começou na frente e o São José, apesar de demorar para engatar, virou o placar e abriu uma boa vantagem, liderados por uma atuação incrível do argentino Sahdi. Mas os cariocas acordaram e encostaram no placar no minuto final, deixando a diferença só em dois pontos.

O Vasco parecia embalar com a reação no final da primeira parcial e saíram na frente na segunda etapa. Mas o São José não deixou o Cruzmaltino deslanchar e colocou o equilíbrio em quadra para segurar a ponta do placar e ainda aumentar a vantagem levando para o intervalo, não só uma ótima vantagem, mas também a superioridade mental, já que o Vasco se perdeu no jogo e os jogadores cariocas parecem terem sido afetados pelo momento ruim do time.

Na volta do intervalo, no entanto, o Vasco se mostrou tentando propor mais o jogo e buscando uma intensidade maior. O time até conseguiu achar mais espaços e pontuar mais, só que o São José também trabalhou bem para administrar a margem e ao fim do quarto os donos da casa tinham nove pontos de frente.

Com o resultado encaminhado, o São José seguiu superior no quarto final. O Vasco não conseguiu anular o adversário para buscar uma reação e não pôde fazer muita coisa nos minutos finais, com uma diferença grande no placar e o time da casa bem postado em quadra, com uma transição veloz.

 

O post São José supera Vasco em casa embalado pela torcida apareceu primeiro em Gazeta Esportiva.

Ler artigo completo
Fonte: Gazeta Esportiva